O ANO NOVO PODE SER MUITO MAIS FELIZ!

Ao final de mais um ano há certas coisas que são praticamente inevitáveis: lembrar de fatos ocorridos ao longo do ano (bons ou ruins); anseio pela virada do ano para encerrar certos períodos negativos; desejo de mudar – para melhor, claro! –  de preferência mudanças que já comecem a acontecer bem no início do ano; planos renovados para áreas diversas da vida etc. Como disse, de uma maneira geral, é algo inevitável para praticamente todos nós. Todavia, há várias coisas que para nós, cristãos, nos são transmitidas e orientadas pela Palavra de Deus e faríamos muito bem a nós mesmos e aos outros se pudéssemos observá-las já a partir de agora, nesta época de virada para um ano novo. Dentre elas, gostaria de enumerar e considerar algumas, bem pontuais e de grande importância:

01

NÃO SE PRENDA ÀS COISAS RUINS DO PASSADO, mas caminhe com propósito claro rumo àquilo que lhe fará bem e trará glória a Deus

“Quero trazer à memória o que pode me dar esperança” (Lm. 3:21); “Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficam para trás e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” (Fp. 3:13,14).

02

RENOVE A GRATIDÃO EM SEU CORAÇÃO

Sua maneira de pensar – seja a respeito de Deus, da vida, de você e dos outros – e sua maneira falar, e ainda o conteúdo de suas palavras influenciam sua mente e, consequentemente, suas ações e reações – “Façam tudo sem murmurações nem discussões” (Fp.2:14); “Em tudo, deem graças, porque esta é a vontade de Deus…” (I Ts. 5:18); “O coração alegre embeleza o rosto…” (Pv. 15:13).

03

PERDOE E ORE POR QUALQUER PESSOA QUE LHE TENHA FERIDO

Isso é trabalhar libertação em sua própria alma – “Eu, porém, lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês, para demonstrarem que são filhos do Pai de vocês, que está nos céus” (Mt. 5:44,45); “Porque, se perdoarem aos outros as ofensas deles, também o Pai de vocês, que está no céu, perdoará vocês; se, porém, não perdoarem aos outros as ofensas deles, também o Pai de vocês não perdoará as ofensas de vocês” (Mt. 6:14,15).

04

FAÇA UMA FAXINA GERAL EM SUA MENTE

Jogue fora tudo o que é sujo, amargo, imoral, injusto e que arquitete o mal –  O que a mente armazena desce para o coração e se torna linguagem e atitude – “Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o pensamento de vocês” (Fp.4:8); “Não imitem o comportamento e os costumes deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma mudança em seu modo de pensar, a fim de que experimentem a boa, agradável e perfeita vontade de Deus para vocês” (Rm. 12:2 – Bíblia Transformadora); “Deixem que o Espírito renove seus pensamentos e atitudes… Evitem o linguajar sujo e insultante. Que todas as suas palavras sejam boas e úteis, a fim de dar ânimo àqueles que as ouvirem” (Ef. 4: 23,29).

05

APROFUNDE A SUA RELAÇÃO COM DEUS

Esta é uma forma de expressar um genuíno amor cristão – “Uma vez que vocês foram purificados de seus pecados quando obedeceram à verdade, tenham como alvo agora o amor fraternal sem fingimento. Amem uns aos outros sinceramente, de todo o coração” (I Pe. 22); “Por isso, agora eu lhes dou um novo mandamento: Amem uns aos outros. Assim como eu os amei, vocês devem amar uns aos outros. Seu amor uns pelos outros provará ao mundo que são meus discípulos” (Jo. 13:34,35); “Filhinhos, não amemos de palavra, nem da boca para fora, mas de fato e de verdade” (I João 3:18).

07

NAS SUAS ESCOLHAS, DECISÕES E PRIORIDADES, VALORIZE ESSENCIALMENTE O QUE É ETERNO!

O que é efêmero, passageiro e provisório é definitivamente ilusório. Por isso, nem o orgulho, nem a pirraça, nem a cultura e tampouco o egoísmo podem imperar em nossos corações – “Vaidade de vaidades, diz o Pregador. Vaidade de vaidades! Tudo é vaidade” (Ec. 1:2); “Não ajuntem tesouros aqui na terra, onde as traças e a ferrugem os destroem, e onde ladrões arrombam casas e os furtam. Ajuntem seus tesouros no céu, onde traças e ferrugem não destroem, e onde ladrões não arrombam nem furtam. Onde seu tesouro estiver, ali também estará seu coração” (Mt. 6:19,21); “Não amem este mundo, nem as coisas que ele oferece, pois, quando amam o mundo, o amor do Pai não está em vocês. Porque o mundo oferece apenas o desejo intenso por prazer físico, o desejo intenso por tudo que vemos e o orgulho de nossas realizações e bens. Isso não provém do Pai, mas do mundo. E este mundo passa, e com ele tudo que as pessoas tanto desejam. Mas quem faz o que agrada a Deus vive para sempre” (I Jo. 2:15-17).

Eis aí, então, alguns princípios de Deus para vivência da fé e a experiência da vida plena já iniciada neste tempo (Jo. 10:10). Como pessoas que creem Deus, devemos almejar cumprir o que Ele nos estabelece, e nos esforçaremos por isso, ainda que nem sempre sejamos bem-sucedidos, todavia, não podemos deixar de seguir este propósito. Se cremos, de fato, em Deus, a partir da revelação do Evangelho manifestado em Cristo, não devemos apenas pensar em como será o ano novo, mas na oportunidade de termos uma vida nova… que se renova… de novo, e de novo.