FRUTOS DE UMA FÉ CONFIANTE

Em uma de minhas recentes pregações, falei sobre a questão da fé que nos salva e não nos deixa ser envergonhados…. porque é uma fé verdadeira, sólida e centrada na Pessoa de Cristo… a verdadeira fé confiante em Deus. Me respaldei nas seguintes afirmações:

  • Crer é confiar e não temer.
  • Crer é confessar radicalmente Jesus como o objeto da sua fé.
  • Crer é ter o coração pacificado.

Nestes minutos aqui, agora, quero refletir com vocês sobre os frutos que essa fé deve estar produzindo, ou pode produzir, em cada um de nós à medida em que a abraçamos ou repensamos a veracidade do nosso compromisso com a fé que declaramos.

01

Por causa da fé somos atraídos a nos relacionarmos mais intensamente com Deus

Assim como a fé é um dom de Deus, ela também cria uma atração sobrenatural em nosso ser interior a fim de que busquemos uma relação mais intensa com Deus onde aprendemos acerca dEle, de nós mesmos, e de como nos relacionar com tudo e com todos os que nos cercam. Essa fé cresce e aprofunda neste relacionamento pessoal. A partir desta relação cresce não apenas o conhecimento, mas também a segurança, o aprendizado do sentido na vida e, acima de tudo o amor: e cada vez que amamos mais a Deus, aprendemos a manifestar amor às outras pessoas. Isto é um fato. E isso será demonstrado aí onde você está e vive: em casa, no trabalho, na escola, na igreja, nas redes sociais, ou mesmo a sós – na sua própria maneira de orar e até pensar etc.

02

Por causa da fé corremos ao socorro e aos cuidados de Deus sabendo que é, e sempre será absoluto

Nada nem ninguém substitui Deus. A fé enraíza não apenas esta informação mas, sobretudo a convicção deste fato. É a fé que nos faz correr para os braços do Pai: não como filhos perfeitos… mas como filhos que conhecem o coração misericordioso do nosso Pai Celestial. A fé nos veio mediante a graça e nos conduz à misericórdia. Que lindo isso, não é mesmo? Todo pai se alegra imensamente ao ver o filho ou filha correndo ao seu encontro – mesmo que seja depois de alguma “bagunça” que por acaso tenha feito… Deus plantou essa fé em nós: ela nos impulsiona a correr rapidamente para os braços dEle… seja em lágrimas, seja em celebração, seja em momentos de dúvidas ou de dificuldades, de medo ou incerteza… Ele sempre será o nosso socorro absoluto. Por isso, mais do que a imagem de uma caverna, Deus Se mostra agora a nós como Aquele de braços abertos esperando para nos abraçar, nos acolher e nos proteger.

03

Por causa da fé vivemos a realidade da vida aqui sem nos iludirmos com suas fantasias e, por isso, devemos ajudar outros a descobrir a vida que vai além

Todas as vezes que algum tipo de tragédia e catástrofes atingiram o planeta, o pensamento apocalíptico veio à tona. Não é diferente nestes dias. Todos pensam – e muitos temem – no fim do mundo. Mas, por causa desta nossa mesma fé, precisamos nos lembrar que há algo que precisa ser assimilado já em nossa mentes, corações e atitudes, a fim de nos ajudarmos e ajudarmos outras pessoas:

O fim deste mundo acontece para qualquer pessoa que morre: e sabe quantos estão morrendo e morrerão nestes dias? O que a nossa fé nos ensina sobre isso? Creio que seja um bom momento de pensarmos nisso (neste possível “fim da vida” a qualquer momento) para nós mesmos e para os outros… Usar nossas orações e comunicações a fim de que as pessoas com quem convivemos e conversamos possam ter acesso, como disse Paulo, “pela fé a essa graça na qual estamos firmes” (Rm. 5.2).

04

FAÇA UMA FAXINA GERAL EM SUA MENTE

Jogue fora tudo o que é sujo, amargo, imoral, injusto e que arquitete o mal –  O que a mente armazena desce para o coração e se torna linguagem e atitude – “Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o pensamento de vocês” (Fp.4:8); “Não imitem o comportamento e os costumes deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma mudança em seu modo de pensar, a fim de que experimentem a boa, agradável e perfeita vontade de Deus para vocês” (Rm. 12:2 – Bíblia Transformadora); “Deixem que o Espírito renove seus pensamentos e atitudes… Evitem o linguajar sujo e insultante. Que todas as suas palavras sejam boas e úteis, a fim de dar ânimo àqueles que as ouvirem” (Ef. 4: 23,29).

Assim, encerro esta reflexão com as palavras do apóstolo Pedro: “Deus, com seu poder divino, nos concede tudo de que necessitamos para uma vida de devoção, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para si por meio de sua glória e excelência. E, por causa de sua glória e excelência, ele nos deu grandes e preciosas promessas. São elas que permitem a vocês participar da natureza divina e escapar da corrupção do mundo causada pelos desejos humanos. Diante de tudo isso, esforcem-se ao máximo para corresponder a essas promessas.

Acrescentem à fé de vocês a excelência moral; à excelência moral o conhecimento; ao conhecimento o domínio próprio; ao domínio próprio a perseverança; à perseverança a devoção a Deus; à devoção a Deus a fraternidade; e à fraternidade o amor. Quanto mais crescerem nestas coisas, mais produtivos e úteis serão no conhecimento completo de nosso Senhor Jesus Cristo. Mas aqueles que não se desenvolvem desse modo são praticamente cegos, vendo apenas o que está perto, e se esquecem de que foram purificados de seus antigos pecados. Por isso, irmãos, trabalhem mais arduamente para mostrar que, de fato, estão entre os que foram chamados e escolhidos. Façam essas coisas e jamais tropeçarão” (II Pe. 1:3-11)

CELSO L. TAVARES

PASTOR /// AUTOR